8 de jul de 2010

41

Adorava fazer compras. Desde pequena, gostava de escolher o que ia comer. Planejava com alegria as próximas refeições.
Pesquisa os preços, via a data de validade, fazia pequenas extravagâncias como uma conserva francesa, uma massa importada, um queijo fedido e caro.
Era famosa entre os amigos por fazer sempre algo diferente e apetitoso. Comprovou a teoria de que homem se conquista pelo estômago, mas também sabia o prazer de se presentear com um belo prato de comida.
Acreditava na bruxaria da cozinha. No tempero especial, que não é o Sazon, mas sim o amor.
Mas isso era pra momentos especiais. Na correria dos dead-lines, era miojo, pão com manteiga e tava mais do que bom!

* Baseado em fatos irreais
** To be continued

Um comentário:

Cristiana Beltrão disse...

e foi assim que a gente se esbarrou...