19 de jul de 2010

44

Se sentiu cansada de tanto trabalhar. Era freelancer e por isso vivia indecisa sobre quando tirar férias. Acabava nunca ficando mais do que um feriado parada.
A posição do seu computador nessa época ficava muito perto da janela, por isso, era comum trabalhar com a persiana abaixada.
Da sua janela era difícil ver o céu, nunca sabia se estava nublado ou com sol.
Ficava com todos os programas de mensagem abertos pra se sentir parte do mundo, enquanto se enfiava nas teclas digitando insanamente, noite e dia.
Quando estava solteira era ainda pior. Aí que se matava de trabalhar mesmo!
E os amigos ligando, chamando pra sair e ela sem vontade.
Às vezes era raptada por eles e caía na night como uma adolescente. Bebia, dançava, beijava um carinha qualquer e chegava em casa de manhã, podendo, ou não, ter passado a madrugada com o carinha qualquer...
Tentava esquecer que a vida tava passando e que ficava cada vez mais difícil curar a ressaca no dia seguinte.
Então, ela decidiu que merecia férias, que merecia happy hours, e amigos-não-tão-amigos-assim de trabalho. Aceitou o emprego na empresa que prestava serviço e rezava por uma vida mais regrada.


* Baseado em fatos irreais
** To be continued

Nenhum comentário: