23 de mai de 2010

11

Futebol. Queria entender. A bola rolando, a emoção das jogadas e a espera pelo gol. Fantasiava um dia saber tanto quanto qualquer amigo seu. Tanto, ao ponto de argumentar com o comentarista jogadas ilegais, punições incorretas, essas coisas. Torcia sempre pro Brasil, desfilava com sua camisa tricolor, mas nunca esteve muito aí pra isso.
Época de Copa do Mundo é o momento de sua vida em que vem a tal fantasia de entender de futebol. E ela chega acreditar que realmente entende, e faz comentários pertinentes, além dos básico sobre as pernas dos jogadores e o fato de ter muito homem feio em campo. E então, se planeja pra levar aquilo a sério e sofrer junto com seu time em algum campeonato desses. Mas essa vontade passa antes mesmo do primeiro jogo.
No entanto, em sua memória ficou guardado o dia em que assistiu Botafogo X Vasco, esperando o gol 1000 do Romário. Estava sozinha e sofreu como nunca. Viu o jogo do início ao fim, com direito a show do intervalo, ansiedade nos pênaltis e tudo mais. Se envolveu de um jeito tão intenso que soube pelo menos uma vez na vida o que era o futebol. O Romário não fez o gol e ela não assistiu mais nenhum jogo naqueles meses seguintes.

* Baseado em fatos irreais
** To be continued

Nenhum comentário: