23 de mai de 2010

12

Doía. Barriga, costas, peito, cabeça... E chorava à toa. Perder a paciência era moleza.
E não entendia. Revivia problemas já arquivados, relembrava de brigas antigas, feridas cicatrizadas. Jurava que não tinha essas coisas, que era uma daquelas com sorte. Mas um dia juntou os pontos. Começou a perceber que tinha um porquê nisso tudo e ficou mais fácil se entender e ser mais compreensiva, além de poder pedir a compreensão dos outros.
Pode parecer estranho, mas ela demorou anos e anos pra descobrir que tinha TPM.

* Baseado em fatos irreais
** To be continued

Nenhum comentário: