31 de mai de 2010

20

Quando era pequena, e aqui se permite essa observação, na volta de uma viagem com seu avô, parou numa vendinha de beira de estrada, onde se vendia mudas de plantas. Uma delícia poder transitar por aquelas pequenas futuras árvores frutíferas. Ela olhou, olhou e imaginou todos aqueles sabores e aromas no quintal da casa dos avós.
Seu avô pediu que ela escolhesse algo que lhe agradasse mais. E ela se deparou com uma singela macieira. Imaginou-se colhendo maçãs no pé...
O vendedor foi logo dizendo que esta árvore em especial não era propícia para o terreno onde seria plantada. Ela foi logo ficando decepcionada, não sabia que tal coisa existia. Pra ela era só plantar que dava certo, ainda mais com o amor e carinho com o qual seu avô cuidava de tudo à sua volta. No quintal dos avós tinha de tudo, só não tinha maçã.
O avô levou assim mesmo, pois como se fosse qualidade genética, talvez ele também acreditasse que sua terra era diferente. Que ali realmente era um pedacinho de paraíso onde Deus permitiu ter de tudo um pouco.
Ele plantou a macieira, que cresceu, mas nunca deu frutos... Mas isso não vem ao caso agora. Eles acreditaram e a magia aconteceu naquele momento em que os dois colocaram a mudinha no porta-malas com um sorriso de grande cumplicidade.

*Baseado em fatos irreais
** To be continued

Nenhum comentário: